CONFIRA TAMBÉM

Acha que a sua casa é pequena? Espere até conhecer o OPod


Uma nova versão de “casa” está a chegar. Criada em Hong Kong, com apenas 2,50 metros de diâmetro, é por enquanto, um protótipo que está em fase de aprovação.

Casa à medida

Com a agitação da vida profissional e social que se vive atualmente, a casa deixou de ter o peso que tinha há algumas décadas atrás. Já poucos pensam ter uma casa para a vida, em vez disso procuram a casa que se adapte às suas necessidades em cada etapa da vida.
Mas, de qualquer forma, comprar ou alugar casa não é uma tarefa fácil, e para quem quer sair de casa dos pais e procura um cantinho seu tem de fazer muitas contas à vida.
Esta nova forma de casa aparece numa das cidades mais povoadas do mundo inteiro. Hong Kong tem cerca de sete milhões de habitantes, e encontrar uma casa que se adeque às necessidades de cada um, pode ser muito dispendiosa.
Hong Kong foi considerada, nos últimos 7 anos, segundo a Demographia Internacional Housing Affordability, como a cidade mais cara do mundo para se comprar casa.
Então, o arquiteto James Law, habitante da cidade, desenvolveu uma solução que se torna mais barata e prática.

Tubo de concreto transformados em casa

Com a finalidade de desenvolver uma “casa” mais barata e prática, o arquiteto James Law, adaptou tubos de concreto com 2,5 metros de diâmetro. Tubos de concreto são estruturas circulares utilizadas em obras de saneamento, resistentes, que servem para transportar águas pluviais e esgotos sanitários.
À primeira vista parece uma ideia bastante louca mas, na realidade existem apartamentos com áreas bastante semelhantes. O OPod, nome dado pelo criador a este novo estilo de casa, tem espaço para, um sofá que se transforma em cama, prateleiras, um frigorífico, um micro-ondas e uma casa de banho com chuveiro.
Devido às dimensões destes tubos, é possível empilhá-los como se de apartamentos se tratassem, e podem ser colocados entre prédios ou até em viadutos.
Estes cómodos 9,30 m2 podem ser vendidos por 15 mil dólares, mais ou menos 12 mil euros. Segundo o arquiteto esta será uma solução para pessoas que vivem em condições extremas, devido ao preço elevado dos imóveis tanto para compra como para aluguer.

Fonte: PPLWARE
Instagram: @dwgarquitetura

Nenhum comentário